Ligue Agora: (11) 4704-2530

Notícias

Fique por dentro das novidades do setor

5 dicas para instalação de box de vidro

Para se diferenciar em meio a tanta concorrência deste tipo de serviço, é preciso oferecer o mínimo, que é a qualidade e segurança da obra


Uma das instalações mais demandadas do setor vidreiro é o box de vidro, presente em quase todos os banheiros. Porém, assim como a demanda é alta, também é bastante concorrida, pois a maioria dos vidraceiros executa este serviço, um dos primeiros a serem aprendidos. Para se diferenciar em meio a tanta concorrência, além de agregar valor ao box de vidro com modelos e vidros diferenciados, é preciso oferecer o mínimo, que é a qualidade e segurança da obra, garantindo a satisfação do cliente e a consequente fidelização e indicação de novos clientes. Por isso, selecionamos algumas dicas para sua instalação de box de vidro.  

 

1- Segundo a norma de box de banheiro, a ABNT NBR 14.207, o vidro indicado é o vidro de segurança, laminado ou temperado. O recomendado são os vidros temperado com espessura de 8 mm, no mínimo. O vidro temperado, o mais utilizado em instalação de box de vidro, tem uma resistência até cinco vezes maior do que o vidro comum. Mais seguro ainda é o vidro laminado, composto por duas chapas de vidro intercaladas por uma película de segurança, que, além de garantir mais resistência, retém os cacos de vidro em caso de quebra.

 

A película também pode ser colocada externamente nos box de vidro de temperado. A norma de box de vidro não determina obrigatoriedade da película. Porém, caso queira colocar ou este seja um pedido do cliente para reter os cacos de vidro em caso de quebra - algo importante caso haja crianças como usuárias, lembre-se que é necessário trocar a película porque ela tem validade. Não fazer a substituição da mesma pode comprometer todo o produto e causar um acidente maior do que se nem tivesse película. 

 

2- Apesar de resistente, o vidro também quebra e precisa ser manuseados com cuidado. Ao instalar o box de vidro, evite que haja impactos ao abrir ou fechar a porta com materiais rígidos como metais, mármores, azulejos e granitos. Uma dica é colocar proteção nas bordas do vidro para evitar que o material entre em contato com outro vidro, metais e a própria alvenaria. A norma recomenda utilizar proteção nos furos e recorte com calços feitos de materiais que não absorvam água e muito menos possam vir a apodrecer. 

 

3- Em caso de instalação de box de abrir, a porta deve abrir somente para o lado interno do box de vidro. Essa porta deve ser de fácil remoção e seu cliente orientado sobre como remover esse vidro de forma correta e segura caso ocorra algum acidente. 

 

4- Caso o chuveiro fique do lado contrário à porta ou transpasse, a distância mínima exigido será de 50mm. Se por algum motivo o transpasse tenha que ser menor que 50mm, utilizar um perfil de vedação. Para vedação, utilize somente silicone de cura neutra e vede os perfis na alvenaria. Faça drenos do lado interno do perfil guia inferior para melhor escoamento d’água. 

 

5- Mesmo que o box de vidro não apresente qualquer tipo de problema ou irregularidade em seu funcionamento, é recomendável fazer uma manutenção preventiva a cada 12 meses. Caso o box de vidro apresente qualquer irregularidade ou mau funcionamento, recomende ao cliente interromper o uso imediatamente até fazer a manutenção necessária. Alguns exemplos de mau funcionamento são: porta abrindo ou fechando com dificuldade; guia da porta quebrada, batedores inferiores ou superiores quebrados ou soltos; contato do puxador da porta com a lateral da outra folha de vidro; dobradiça com jogo ou folga; trava de segurança solta ou danificada e excesso de balanço no conjunto box.