Ligue Agora: (11) 4704-2530

Notícias

Fique por dentro das novidades do setor

Conheça algumas falhas que podem ocorrer na fabricação vidro laminado

Para evitar estes erros e garantir a segurança do material e da obra, é importante escolher processadores de vidro com larga experiência no mercado


O vidro laminado é formado por duas ou mais chapas de vidro intermediadas por um interlayer, geralmente PVB, EVA ou resina, que conferem mais resistência ao vidro e segurança, já que, em caso de quebra, os pedaços do material ficam retidos na película. 

 

Porém, durante seu processo de produção, é comum um certo desalinhamento, os vidros não ficam exatamente paralelos, aparece a borda de uma das chapas por não estarem alinhadas. Este desalinhamento é denominado empenamento. 

 

Dependendo da diferença, esta nem é perceptível ou pode ser disfarçada virando o lado do vidro. Em outros casos pode ser visível, por isso, está sendo incluída na norma NBR 14.697 - Vidro Laminado a tolerância, assim como já tem na norma de vidro temperado.

 

Durante o processo de laminação também precisam ser seguidos corretamente os processos, pois podem entrar bolhas de ar entre uma chapa e outra, por problemas na temperatura ou pressão na autoclave ou má qualidade e espessura errada do interlayer, defeitos que não poderão ser corrigidos depois. 

 

Manchas e defeitos internos, entre as chapas, podem provocar a delaminação parcial do vidro laminado, comprometendo sua qualidade. Para evitar estes erros e garantir a segurança do material e da obra, é importante escolher processadores de vidro com larga experiência no mercado, como a Mundial Vidros, fundada há 14 anos. 

 

Um tipo de defeito específico que pode aparecer no vidro laminado é uma mancha esbranquiçada devido a falhas no processo de autoclave por o processador não seguir, por exemplo, os procedimentos corretos indicados pelo fabricante do interlayer aplicado. 

 

Algumas manchas também podem ocorrer após a fabricação do vidro laminado, durante a estocagem. Se o vidro laminado ficar armazenado em um local com umidade ou sem colocação de calços para intercalar as chapas, pode ocorrer uma condensação entre as lâminas e a película de água formada e presa entre as chapas provocar uma reação química de corrosão na superfície do material. 

 

É importante destacar que pequenas imperfeições são comuns e inerentes ao vidro, por isso, as normas estabelecem este limite entre os desalinhamentos, ondulações e manchas, e o que realmente é um defeito de fabricação, necessitando a reposição do vidro laminado. 

 

O vidro laminado tem ganhado especial destaque na construção civil, inclusive como elemento estrutural em projetos arquitetônicos ousados, sendo aplicado em pisos, escadas e plataformas. Nestes casos são indicados os vidros multilaminados, ultraresistentes.