Ligue Agora: (11) 4704-2530

Notícias

Fique por dentro das novidades do setor

Saiba quando a vidraçaria é responsável pela garantia de um produto ou serviço

Para evitar problemas judiciais, o vidraceiro e a empresa responsáveis pela instalação precisam amparar o cliente


Para evitar problemas jurídicos, a vidraçaria precisa reparar o dano, independente do nivel de sua responsabilidade se estiver dentro do prazo estipulado pelo Código de Defesa do Consumidor, artigo 26, de reposição sem custos até 90 dias para duráveis, caso em que o vidro se encaixa.

 

Assim, uma vidraçaria deve dar uma garantia de três meses para sua instalação e, havendo qualquer erro de instalação ou dano nos vidros e ferragens, deverá refazer a obra com o fornecimento de novos produtos.

 

Se for erro de instalação, deverá oferecer a manutenção sem qualquer custo. A partir do prazo de três meses poderá cobrar pelos reparos normalmente, pois já expirou o tempo de garantia.

 

Se a falha for em produtos como o vidro, mesmo este não tendo sido fabricado pela vidraçaria, esta assume temporariamente a responsabilidade, já que foi a empresa que comercializou e negociou com o cliente. 

 

Judicialmente, o consumidor irá acionar a vidraçaria com quem teve o contato. Por isso é importante escolher fornecedores de confiança que ofereçam produtos de qualidade, pois a vidraçaria está assinando embaixo deste material e comprometendo sua credibilidade.   

 

Posteriormente, a vidraçaria pode negociar a troca do produto com o fabricante caso a responsabilidade seja dele, mas primeiro tem que reparar o cliente, independente de sua responsabilidade, pois foi quem vendeu a instalação, juntamente com as peças que a compõe. 

 

Claro que cada caso é único e poderá ser questionado judicialmente. É importante seguir as recomendações das normas técnicas nas obras e seguir corretamente os critérios de armazenamento e transporte dos materiais, pois os produtos podem ser danificados por processos incorretos, mesmo que tenham vindo íntegros da fábrica.